27.6.06

O Ruhrgebiet

Ruhr Map by Daniel Ullrich (see URL below)
Mapa do Ruhr, por Daniel Ullrich

O Ruhrgebiet – ou região do Ruhr – é, com seus 5,3 milhões de habitantes, a maior metrópole da Alemanha e quarta maior da Europa (depois de Moscou, Londres e Paris). Está situada numa região localizada entre os rios Ruhr, Emscher e Lippe, afluentes do Reno, no estado de Nordrhine-Westfalen (NRW), oeste da Alemanha, bem próximo à fronteira com a Holanda e a Bélgica. É uma metrópole incomum formada por 11 cidades em quatro distritos e nenhuma cidade sede. As quatro maiores cidades, Dortmund, Essen, Duisburg e Bochum possuem juntas 2,1 milhões de habitantes. O restante da população reside nas cidades de Gelsenkirchen, Oberhausen, Herne, Mühlheim, Bottrop, Hagen e Hamm ou nas vilas e distritos. É uma metrópole multicultural: 12% da sua população tem origem estrangeira. O Ruhrgebiet é o coração industrial da Alemanha, a maior região industrial, pólo tecnológico, cultural e principal região produtora de carvão e aço da Europa.

Inner Harbour, in Duisburg
Porto, em Duisburg
É comum alguém morar em Gelsenkirchen, estudar em Essen, trabalhar em Bochum, ir ao teatro em Oberhausen e assistir um concerto em Dortmund. As cidades são tão próximas e tão bem integradas que parecem uma só. Por outro lado, o Ruhrgebiet difere bastante de cidades que cresceram da forma tradicional. Por ser descentralizada, une as vantagens das cidades pequenas, com seus comércios locais e áreas residenciais tranqüilas, com as vantagens das cidades grandes, principalmente em relação à cultura.

Houve uma época em que a cidade mais importante do Ruhrgebiet era invisível e ficava 1000 metros debaixo do chão. Toda a história da região está ligada à exploração do carvão e do aço. A crise do setor de mineração desde os anos 60 causou o fechamento da maior parte das minas e trouxe altíssimos índices de desemprego à região. Por concentrar tantas indústrias de aço e armamentos, as cidades do Ruhr foram fortemente bombardeadas pelos aliados durante a Segunda Guerra Mundial. Mas, apesar de todas as crises, a economia da região conseguiu sobreviver e ainda é o principal pólo econômico da Europa.

Tetrahedron in Ruhrgebiet
Tetraedro, em Bottrop
Antes conhecido pela poluição ambiental, o Ruhrgebiet é hoje uma referência em termos de recuperação do meio ambiente e social. Várias cidades têm investido em formas não poluentes de geração de energia (como energia solar) e em projetos de reaproveitamento do espaço urbano. Várias antigas indústrias e mineradoras hoje abrigam incubadoras de empresas, instalações culturais, restaurantes, clubes e outros espaços públicos. A metrópole conta com mais de 200 museus, mais de 100 centros culturais, 220 teatros e salas de concerto e 19 universidades e faculdades e é um dos centros de cultura mais importantes da Europa.

Um resultado dessa nova vocação é o recente título de Capital Européia da Cultura. Essen, como representante das cidades da região do Ruhr, foi selecionada pelo comitê de Cultura da União Européia para receber esse tíutulo em em 2010. O título é atribuído anualmente a uma cidade da Europa desde 1985. Desde 2005 as regras mudaram e as capitais são três: uma de um país fundador da comunidade européia, uma de um novo país membro, e uma de um país que não faz parte da comunidade européia. Em 2010, as capitais da cultura serão, além do Ruhrgebiet, as cidades de Pécs, na Hungria, e Istanbul, na Turquia.

Eu estive no Ruhrgebiet entre 5 e 18 de junho deste ano participando do festival internacional de teatro Play-off/06 que aconteceu em quatro cidades da região: Essen, Dortmund, Gelsenkirchen e Herne.

Veja outras fotos do Rurhgebiet
GelsenkirchenZollverein Shaft XIIBottrop Tetrahedron

Nenhum comentário: