19.5.06

Terror imaginário

A cidade parou. Mas não foi por causa dos tiros, das bombas ou dos incêndios. A cidade parou por causa do medo. E o medo foi muito, muito maior que o fato. O medo fechou as portas das lojas, esvaziou as ruas, cancelou as aulas. As obviedades tomaram contas dos jornais, e de repente todo mundo tem algo a dizer, todo mundo tem razão, todo mundo sabe a solução. O medo foi tão poderoso que chego a me perguntar se não poderia causar esse estrago todo sem precisar da causa em si. O medo alimentou a irracionalidade e autorizou a violência, o assassinato, o julgamento sumário e a pena de morte. Mas o que foi, afinal, que começou tudo isto? Vivemos em um mundo que é refém da informação. Tenho mais medo dos boatos que se espalham que das balas perdidas.

5 comentários:

Anônimo disse...

...Estou acreditando cada vez mais que as pessoas que são a favor da pena de morte tem pelo menos um destes dois problemas:
1. carência cultural
2. sérios problemas com os pais na infância como abusos físicos ou psicológicos.
Deve existir algo muito forte que provoque no ser humano esta necessidade de resolver as coisas de forma rápida, irracional, mesmo que mais tarde se verifique o erro cometido.
Ivo Samel

Anônimo disse...

..minha filha entrou e ficou morrendo de medo vou denuciar o dono desse site

Anônimo disse...

...Minha filha entrou e ficou o dia todo morendo de medo vou denunciar o dono desse site,Nao e brincadeira

Anônimo disse...

nimguem obrigou ela a ver e otra tem que denunciar voce por nao tomar conta da menina tsssssssssss

Anônimo disse...

nimguem obrigou ela a ver , e outra tome conta da menina hoje sites e amanha ?