13.5.06

Que tal ir para o Inferno?

Baixe aqui o e-bookEu disponibilizei para download minha tradução do Inferno de Dante, em PDF, para impressão. São 250 páginas. O arquivo tem 4Mb. Fica melhor (e menor) se imprimir frente-e-verso. Você vai precisar do Adobe Acrobat Reader ou compatível para ler e imprimir o arquivo.

Em 1999 publiquei na Web uma tradução da Divina Comédia de Dante Alighieri que hoje está no site www.stelle.com.br e pode ser lida online. Se você tem vontade de ler a Divina Comédia e apreciar sua poesia, sua música, seus efeitos sonoros e suas narrativas dramáticas, leia em italiano. Nenhuma tradução preserva a simplicidade e a musicalidade dos versos de Dante. No mínimo, procure uma edição bilíngüe. Mas se quiser ler a história em português como se lê um romance, então leia uma versão em prosa como a minha.

Sempre recebo emails de leitores do meu site sobre a Divina Comédia, mas nunca tive o cuidado de comparar as estatísticas de acesso ao site. Surpreendi-me ao descobrir que ele tem dez vezes mais acessos diários que este blog, mesmo sendo um site estático que praticamente não mudo há quase seis anos. Tenho um monte de leitores que nunca vieram aqui.

Já me perguntaram e eu não sei responder porque decidi fazer essa tradução. Foi por acaso. Era o livro que eu estava lendo no momento que veio a vontade. Poderia ter sido outro. Qualquer outro. Poderia escrito algo original. Não sou cristão nem sou religioso e a Divina Comédia nem é meu clássico favorito, e nem mesmo o meu estilo favorito de obra clássica. Me interesso muito mais por obras como o Decamerão, de Boccacio e Histórias, de Heródoto. Eu nem gosto muito de chamar o que eu fiz de "tradução" pois o original é um poema e comecei adaptando do inglês e não do italiano, por diversão, sem pretensão alguma. Foi só mais uma das coisas que comecei. Eu sempre começo. Começo mil coisas e consigo terminar meia dúzia, às vezes nem isto, se é que eu termino alguma coisa. Acho que comecei porque queria entender, e continuei porque seria um desafio, porque iria ter um pretexto para estudar italiano, porque adoro história, porque gosto de estudar religiões, porque sinto prazer em pesquisar qualquer coisa, interpretar, traduzir, inventar, porque gosto de escrever, porque quero aprender a escrever melhor.

Decidi ler a Divina Comédia depois de ler os Lusíadas e ficar boiando nas referências que o autor fazia à obra de Dante. Na época eu estava terminando um mestrado e escrevendo uma série de livros de Web Design (nunca terminados) para usar como apostilas em treinamentos, e buscava um exemplo de site cujo conteúdo se lê em seqüência. Usei seis cantos do meu resumo do Inferno. Me perguntaram sobre os outros cantos, então aumentei o site. Procurei corrigir, melhorar, rescrever, fui me aprofundando, e acabei me envolvendo por dois anos com a obra de Dante. Depois me dispersei. Quando leio muito meus interesses se espalham. Me apaixonei pelos pecadores do Inferno. Foi Dante me me mostrou Epicuro. E assim como Virgílio guiou Dante, Aristóteles me levou a Peter Singer, por Santo Agostinho me aproximei de Voltaire e Nietszche e conheci Sade. Em pouco tempo eu estava em outro universo e não dava mais para suportar as sumas teológicas de Tomás de Aquino, nem mesmo quando ele fala em terça rima na esfera do Sol.

Então me perguntam quando eu vou terminar de traduzir a obra toda. A resposta é: eu não sei. Primeiro, eu considero que terminei duas obras (Inferno e Purgatório), e não dois terços. Nem todo mundo concorda. Pessoas que poderiam ter interesse em publicar meu livro não concordam. Isto só já seria um bom motivo para terminar o Paraíso. Não é minha prioridade no momento (mas passará a ser caso alguma editora com distribuição nacional tenha interesse em publicar a obra) Para continuar, teria me envolver com a Divina Comédia de novo.

Mas já me desviei do assunto deste post. Escrevi-o para responder a segunda pergunta mais freqüente que recebo. Não é pergunta, é um pedido: "por favor me envie a obra toda para que eu possa ler offline." Eu tinha criado um serviço para enviar os cantos por e-mail, mas não é a mesma coisa. Então agora disponibilizo os livros em formato para impressão. Vou começar pelo Inferno. Semana que vem (se eu tiver tempo) eu faço o mesmo com o Purgatório, e assim terei duas perguntas a menos que não precisarei responder.

42 comentários:

horvallis disse...

Helder,
Vendo que você começou a traduzir sem ser a sua obra favorita, por gostar do jogos com as palavras, eis a minha pergunta/sugestão :
você nunca pensou em traduzir libretos de óperas ? Faltam traduções portuguesas.

Khristofferson Silveira disse...

Uma dessas pessoas que não conhecia o blog era eu. Cheguei aqui por acaso.

Conheci teu site da Divina Comédia em 2000, quando comecei a ler o livro e se tornou referência.

Esses dias comprei a edição bilíngüe para tentar ler o original.

Parabéns pelo seu trabalho e muito obrigado :)

Dory Hélio disse...

Caro Helder,

Encontrei seu site por "acaso", procurando no Google, por um verso de Dante, Inferno: "..pois o ouro todo que na terra existe, poder não tem de salvar, uma só dentre todas as almas que tu viste..."

Achei seu site SENSACIONAL, sério. parabéns! Ah, o que você acha da tradução de Cristiano Martins? As ilustrações (Gustave Doré) e os comentários históricos estão muito bons na minha opinião..valeu!

Helder da Rocha disse...

Horvallis.
Eu adoro libretos de óperas. É uma idéia interessante. Não tinha pensado nisso.

Khristofferson. Que ótimo que você achou o blog. Eu finalmente criei um link no site apontando para cá.

Dory. Eu conheço a tradução de Cristiano Martins, mas só li trechos. Uma tradução recente que eu gostei foi a do Jorge Wanderley, que traduziu o Inferno.

disse...

olá! :D
eu tb não conhecia seu blog, só o site sobre a divina comédia, que encontrei por acaso no google um tempão atrás! só soube hj, por causa dum email q vc me mandou falando sobre a versão em pdf do inferno e tudo mais!

eu já tinha tentado ler a divina comédia, mas não consegui entender nada hehehe o livro q tenho aqui foi publicado em 1955 e está em versos... e eu não leio muito.. aí já viu, né! hehehe :D

qdo acabei de ler o que vc escreveu, fiquei doida atrás do final da história e comprei uma versão da L&PM... mas prefiro mil vezes a sua! :D se vc continuar a escrever, ou se publicar a obra, me avisa! :D

ah, só mais uma coisa: vc citou o decamerão! um dos meus livros favoritos :D

bom, já falei muito então fico por aqui :)
parabéns pelo trabalho!! :D

Herlison Child disse...

Acabei conhecendo hoje tanto o site da Divina Comédia, qnt seu blog. Parabéns pelo trabalho, desejo muita sorte para você e espero que alguma editora realmente se interesse em publica-lo. Grande abraço e obrigado por disponibilizar o download!

tay disse...

ola!! aqui na italia se estuda muito a divina commedia..no inferno fala tambem da origem do meu nome..thaide....

buona traduzione e un bacio dall'italia

Mônica Volpi disse...

Helder,
Uma vez eu estava passeando numa feira de rua muito famosa em minha cidade, quando ví exposto no chão junto a um milhão de outros livros um exemplar que me chamou a atenção.
Era A DIVINA COMÉDIA numa tradução de 1958 feita por José Pedro Xavier Pinheiro com 136 gravuras de Gustavo Doré. (quase morri.)
Lembro que no dia estava sem dinheiro e tive que pedir para que o cara levasse o exemplar segunda feira, na Universidade onde eu trabalhava. (...podia ser que ele não levasse ... quase morri quando ele chegou !)
Emprestei da minha mãe o dinheiro (daí morri de uma vez. ) e creio que jamais vou conseguir pagá-la.
Não só a encadernação e as ilustrações ... é DIVINA COMÉDIA, com todos os versos ... (aí descobri que é com estas pequenas mortes que entendemos a vida de verdade - renascemos.)

FernandoCrr disse...

Caro Helder,

Conhecia a obra de Dante apenas por comentários. Há alguns anos conheci sua página, li sua tradução e tornei-me mais um torcedor para que alguma editora o estimule a finalizar sua tradução!

Parabéns

Anônimo disse...

Encontrei o blog por um mero acaso...não imaginei que me fosse tão útil.

Aproveito para o parabenizar pelo trabalho feito e pela maravilhosa forma como está tudo organizado!

AH!orbigada pelo download

Locke disse...

Cara, puta trampo esse que você tá fazendo! Muitíssimo obrigado por gastar seu tempo para que apreciemos essa grande obra. Sua "prosalização" e notas estão perfeitas!
Continue assim!

luizdoposto10 disse...

Helder, fiquei maravilhado com o seu trabalho, adoraria comprar a sua tradução impressa por alguma editora. Meu parabéns, você é um gênio.
Luiz Carlos B. de Mello

Jotalins disse...

Helder achei seu site quando estava procurando informações sobre a Divina Comédia, gostei muito do seu blogger, eu também curto muito macro-fotos.

Abs e parabéns pelo trabalho.

Anônimo disse...

Helder,
Estava a procura de informãções sobre Dante Alighieri quando encontrei seu site. Que beleza! Seu trabalho esta maravilhoso. Nota-se logo a dedicação que você teve em cada detalhe da composição.
Este seu capricho merece palmas!
Parabéns e obrigada pelo site!

Virginia Pinto
Fortaleza - Ceará

Mago Rogério Pedra disse...

Saudações Templárias!!
Parabéns pelo seu trabalho!!
Meu nome é Rogério Pedra e sou o Consultor Mor da Ordem dos Magos Templários Gnósticos e fiquei bastante imprecionado pela sua dedicação e zelo por esta obra. Não sei se você sabe... Sabe da onde nasceu a mística da Sexta Feira 13? Simplesmente no ano de 1307 quando o Rei Felipe, o Belo, junto com o Papa Clemente V "tachou" os Cavaleiros Templários como Hereges e seus líderes foram queimados numa noite de Sexta Feira, 13 de Outubro daquele ano, a igreja para dar um tom maléfico aos Templários, publicou uma incíclica determinando um mal agoro para esta data. Mais uma vez, parabéns e convido-lhe para conhecer o meu perfil no Orkut: (MAGO) Rogério Pedra ou acessá-lo pelo E-mail: magorpedra@gmail.com
Abraços,
Mago Rogério Pedra.

tel disse...

Caro Helder.
Vivemos no Brasil: um intelectual dedicado, que faz a tradução de uma obra das mais importantes da história da literatura, uma multidão de leitores deslumbrados com seu trabalho maravilhoso e a pobreza cultural e falta de visão (inclusive de negócios)dos empresários do setor gráfico e editorial. Só não choramos porque, graças ao seu esforço altruísta, o deleite que a leitura dessa obra magnífica nos dá não nos é sonegado por atitudes mesquinhas que só vêem no lucro o sentido das coisas.
parabéns.
Telma Serur

Ed Junior disse...

Parabéns, otima tradução.
Muito bom mesmo.

Anônimo disse...

Tb cheguei aqui por acaso, mas desde já meus parabens pelo excelente trabalho. Eu estava lendo no site, mas agora vou baixar o pdf.

Valeus demais e continue sempre.

Um abraço
Bruno

Bruno Figueiredo disse...

Rapaz fiquei mais curioso em ler A Divina Comédia, alias eu já a conhecia por alto cheguei a ler até canto VII mas parei devido alguns compromissos vou ler a "versão" feita por voce! quando eu terminar de ler retorno aqui para dizer que achei e só mais uma pergunta voce já iniciou o paraíso?

Renata Marcolongo disse...

minhas professoras de historia e Literatura falavam sempre desse livro, aii resolvi procurar na internet e de todas as traduções que eu achei a sua é a melhor, eu adorei sua tradução, é bem clara e mais facil de entender, você poderia traduzir o paraiso, queria terminar de ler mais so acho em poesia, se você souber de uma tradução do paraiso que seja a altura do seu me avise por favor

beijos

Bruno Figueiredo disse...

Renata, estou lendo uma tradução da Divina comédia que está em prosa também, trata-se da tradução feita por Fábio M. Alberti da Editora Nova Cultural é de 2002. Talvez voce ache no site da editora www.novacultural.com.br, bjos!

Juscelino Mendes disse...

Helder,
você é um cara excelente. Sincero e aberto em suas respostas. Quero lhe dizer que, embora você se interesse mais pelos "Decamerons" da vida literária, e diz não sabe por que se interessa em traduzir belas coisas que se refiram à religião, eu arrisco em dizer, que é Deus que move você a fazer tudo isso de forma tão brilhante.
Grande abraço e seja sempre construtivo como tem sido.

Juscelino Mendes

Angelo disse...

Prezado Helder,

meus parabéns pela iniciativa. Seu trabalho pode servir de porta de entrada para essa obra prima. Torço para que seja publicado algum dia, com o Paraíso.

Para fins estatísticos, informo que também cheguei no seu sítio da Divina Comédia por acaso, buscando no Google gravuras de Gustave Doré.

Um abraço e feliz 2009.

Tania Regina disse...

Prezado Helder,
Eu li a Divina Comédia pela primeira vez aos 17 anos. Atualmente, aos 46 anos, eu tive uma vontade irresistível de lê-la novamente. Foi com imenso prazer que eu recebi esta sua belíssima tradução e adaptação do Inferno e Purgatório. A leitura é emocionante e reflexiva, principalmente pela riqueza da simbologia que o leitor pode acessar através das notas explicativas. O seu trabalho é digno de nota. Fiquei feliz pelo seu alto nível de desenvolvimento. Parabéns!
Grande abraço,
Tania Regina B. Oliveira
Fisioterapeuta, Doutora em Ciências Médicas (UNICAMP), docente da UFRN.

Eduardo Giestal disse...

Helder

Parabens pelo Site.,simplesmente
Sensacional
Tenho um livro da Divina comedia, porem nao chega nem perto da sua tradução.
Parabens novamente
Abs
Eduardo Giestal

Murmúrio das águas disse...

Por favor, termine a tradução! Parabéns pelo site.

Gabriel disse...

Força para continuar a sua jornada rumo ao paraíso! Estou aguardando! XP

celsoLF disse...

Que bom saber que existem pessoas inteligentes, cultas, sinceras e divertidas como você !
Apesar de eu não ter muito a ver com os clássicos, estou muito confortável no seu site. Parabéns e feliz 2010 !

celsoLF

milarigolon disse...

Acabei de ler o Inferno! Adorei! Mas me procupo se quando terminar de ler o Purgatório já vai estar disponivel o Céu?!
Sem palavras!
Simplesmente D+

Anônimo disse...

Boa tarde,

Estou agradecida por seu trabalho. Trazer esta obra prima para nós internautas... grande abraço... llnossa@yahoo.com.br

Roberto disse...

Helder da Rocha!
Aqui é Roberto Furnari.

Conheci o seu site da Divina Comédia em 2001 quando procurava "Inferno de Dante" no Google (acho que a maioria das pessoas gosta de procurar o Inferno de Dante, pois é mais "dark").

Resultado: Fiquei baixando tudo o que tinha ali: Figuras, hiper-texto, etc.. Montei um documento do "Word", e imprimi tudo!

Ficou ÓTIMO e FÁCIL de ler a "Divina Comédia" como um livro comum, sem o jogo de palavras de Dante. Ficou muito bem interpretado por sinal.

Encontrei este site somente agora em 2010, bastante tempo depois, pois não o conhecia. Mas valeu a pena, pois posso deixar este comentário salutar.

PS.: Este site também é MUITO BOM, de verdade, e, de vez em quando navegarei por aqui.

luiz disse...

Muito Bom! Por Favor Termina Todo o Livro. Na gnose se conhece que Dante esteve mesmo nestas Dimensoes, ou Universos Paralelos, Abrasso!

Mineiro disse...

Parabéns pela tradução. Acho que não tem melhor, pelo menos do jeito que vc fez (em prosa). Muito mais fácil de ler como história do que na forma em estrofes (eu axo, rs).
Tive interesse por causa do jogo de videogame 'Inferno de Dante' (xbox360) e então vi que a história é fascinante. Por isso vim atrás da fonte - divina comédia.
Mais uma vez, parabéns pelo excelente trabalho!

Mari Klatter Braga disse...

Parabéns pela tradução! Excelente

Tia Patty disse...

Eu sou aficcionda pelas leitura clássicos da literatura mundial, tanto que meus alunos do Ensino Fundamental leem os clássicos. Hoje eles estão lendo A Divina Comédia graças a você,´pois o twxot em prosa facilitou a leitura. Só lamento que você não tenha concluído o Paraíso, eles me cobram a leitura dele. Sendo a falta desse 'pedaço' palavras deles.

Tia Patty disse...

Aliás a quantas anda a tradução do Paraíso? Já que desde 2003 você não atualiza o texto? Você não desistiu de fazer a adaptação, não é? Seria frustrante ser envolvida pela leitura leve, dinâmica e precisa dos dois primeiros livros ficar expectantante e descobrir-me frustada pela impossibilidade em ler o Paraíso para poder sentir o rigozijo apotéotico da conclusão dessa leitura deliciosa abrilhantada por sua escrita.

Helder da Rocha disse...

Ola Patty,

Muito obrigado pela visita. Realmente no momento não estou envolvido com a Divina Comedia. O proprio site esta desatualizado e tem partes que nao funcionam mais. Eu vou tentar obter recursos via crowdfunding pelo menos para atualizar o site. Ja o Paraiso exige uma dedicacao de tempo maior. Tentei via Funarte uma vez (2010) mas não foi aprovado, e se aparecer outra vez edital para isto (não houve em 2011), vou enviar um projeto novamente. E se for aprovado, eu termino :)

Jânder Baltazar disse...

Cara, com o perdão da palavra. Tu és foda!

Marina disse...

Não sabia que você tinha um blog, faço parte das estatisticas das pessoas que visitam o site do livro sem vir aqui (ou ao menos fazia).
Gostei da sua iniciativa em traduzir o livro, tenho a versão em versos, mas nunca me dei bem com esse tipo de leitura, então resolvi procurar a versão em prosa, e não é que encontrei? Vou baixar o arquivo, espero que consiga traduzir o Paraíso todo.

Abraços

Charles Lopes disse...

Maravilhosa a leitura da Divina Comédia em prosa! Eu não sou muito fã de poesia. Prefiro ler pelo site, mais já baixei o livro em pdf, pro caso da minha internet me deixar na mão. Parabéns pela tradução!

Anônimo disse...

Olá. Ontem acessei o site para leitura online da Divina Comédia e achei empolgante.Fui buscar esta leitura por estar lendo o INFERNO e assim bateu a curiosidade sobre a obra. Porém, hj fui acessar o site para dar continuidade a leitura e surpresa, objeto não encontrado. Teria como me enviar a versao pdf por email - milene@tormep.com.br da Divina comedia?. Se for possível agradeceria imensamente.

zire12 disse...

O site periodicamente sai do ar!