11.11.04

Konstantin Tsiolkovsky, 1857-1935

Konstantin TsiolkovskiHoje reconhecido como o pai do foguete e pioneiro das viagens espaciais, o físico Konstantin Eduardovitch Tsiolkovsky foi mais que um visionário. Quinto filho de um imigrante polonês (que teve ao todo 18 filhos), Tsiolkovsky nasceu na Rússia em 17 de setembro de 1857. Sem poder freqüentar a escola, buscou educar-se por conta própria nos livros do seu pai e nas bibliotecas de Moscou. Publicou mais de 500 artigos sobre os mais variados assuntos, com destaque para aerodinâmica, engenharia de balões, viagens espaciais e filosofia. Também escreveu obras de ficção científica.

Desenhos de foguetes feitos por Tsiolkovski
Modelos de foguetes dos cadernos de Tsiolkovsky
Foi pioneiro em várias áreas da engenharia aeroespacial. Construiu o primeiro túnel de vento em 1897 e projetou um avião que chegou a voar em 1915, elaborou modelos para foguetes multi-estágio, estações espaciais, roupas espaciais e outros detalhes das viagens espaciais que nunca chegou a presenciar em vida. Propôs o uso de hidrogênio e oxigênio líquido como combustível para os foguetes (é o que se usa hoje nos ônibus espaciais). Foi o primeiro a determinar corretamente que a velocidade de escape para entrada em orbita é 8 km por segundo. Seus cadernos de anotações contém inúmeros diagramas descrevendo válvulas, câmaras de combustão, giroscópios e vários outros detalhes da engenharia de foguetes.

Tsiolkovsky era surdo. Sua deficiência, adquirida aos dez anos após uma febre, era uma motivação constante para superar-se e provar que poderia ser tão bom quanto as pessoas normais. Costumava dizer que a surdez teve um impacto positivo na sua vida e carreira, pois o silêncio lhe dera bastante tempo para si próprio e permitiu que surgissem idéias e conceitos que foram inovadores para a época.

Tsiolkovski usando um funil para ouvir
Tsiolkovsky usando funil de audição
Levou uma vida simples como professor de matemática em uma escola para crianças na província de Kaluga, onde foi professor para quase três mil alunos durante sua vida. Lá casou-se, teve sete filhos e viveu até os 78 anos. Seu trabalho foi tardiamente reconhecido na Rússia. Só depois que os alemães começaram a publicar seus resultados sobre foguetes, os russos passaram a levar a sério as publicações deste pacato professor primário de uma cidade interiorana. Em 1919 tornou-se membro da Academia Russa de Ciências e recebeu pensão do governo para continuar suas pesquisas.

Uma das primeiras idéias de Tsiolkovsky foi inspirada na torre Eiffel, durante uma viagem a Paris: uma torre que pudesse lançar objetos em órbita sem usar foguetes. A construção era tida como impossível, mas publicações recentes têm levado a idéia a sério. Um artigo publicado em 1999 pelo Journal of The British Interplanetary Society* por G. Landis da NASA, descreve como uma torre de 2,3 mil km de altura poderia ser construída com os materiais existentes hoje em dia, dentro de um custo e prazo razoáveis (menores que os custos atuais com viagens espaciais) e com uma massa (365 toneladas) inferior à da pirâmide de Quéops.

O site http://www.informatics.org/museum (do Museu Tsiolkovsky em Kaluga) contém uma biografia detalhada de Tsiolkovsky e alguns desenhos de seu caderno de anotações. Em http://www.russianspaceweb.com/tsiolkovsky.html há uma biografia mais crítica e imparcial do cientista e imagens de modelos de estações espaciais projetadas por ele.

* G.A. Landis. The Tsiolkovski Tower Re-examined. Journal of The British Interplanetary Society, Vol 52, pp. 175-180, 1999.

3 comentários:

Anônimo disse...

obrigada por visitar, gostar e comentar no blog Fábrica de Letras.
Não é nada fácil administrar uma lista de discussão como essa...
abraços.
{{Tânia;www.vampirella.com.br/blog;}}

Anônimo disse...

Vim cobrar o link para o meu blog Hélder.. rs. Cadê ele ?
{{Julliana;www.meninosnaoentrem.blogspot.com;}}

Anônimo disse...

huahuahauahuahauahauahaua
Hélder, eu li sua detonação do meu blog e tô aqui chorando de rir...Cara, vc tá certíssimo...não vou negar que foi erro de projeto, e pior ainda porque eu sou uma HTMILETRADA então ficou como ficou...o template foi um presente e tal...eu já me atrapalho até com o básico, tipo itálico, sublinhado e tal...então não arrisco e deixo meu template na mão de amigos blogueiros que acabam fazendo.
Caramba, eu liesse seu post e fiquei boba. Muito bacana a pesquisa, eu que sou leiga total no cara consegui me inteirar um pouco.
Beijo!

{{Lilian/Lucy In The Sky;www.in_my_life.blogger.com.br;lilian_rega@hotmail.com}}