6.9.04

Palavras sobre as palavras

Eu acho que o problema não são os blogs. O problema são as palavras, mesmo. As palavras estão sempre me traindo, me enganando. Não creio ser possível expressar idéias com palavras sem enganar quem lê e também quem escreve. Eu não vou conseguir ser sincero neste espaço. E isto é mais por culpa delas do que minha.

É tão estranho escrever neste meio! O que eu escrevo nesta página, está público, e eu sei disso. Escrevo na ilusão que minhas palavras serão lidas, e confundam alguém além de mim. Iludo-me em achar que há algo, aqui, a ser apreciado. Iludo-me porque a vida consiste em iludir-se constantemente. Sem uma ilusão à frente não há razão para continuar. Os melhores textos nos iludem constantemente, e é por isto que não os largamos.

Eu abri esta janela para escrever um argumento lógico bem construído, usando apenas palavras, definidas e bem colocadas. Não consigo. Talvez porque acordei agora, de madrugada, para revelar ao mundo o sentido de tudo, que me foi revelado em um sonho irracional, onde era claro, certo, preciso. Mas no acordar, tornou-se confuso, absurdo e banal. Eu sei que faz sentido, o sonho. Eu o compreendo. Mas a razão me cega com palavras. São elas que traem; que iludem. O raciocínio lógico é uma falácia. E eu que achava que o problema eram as múltiplas línguas. Acordei para escrever absurdos, perder minutos de sono e iludir meus leitores imaginários com mais um texto repetitivo, enfadonho e banal. Afinal, isto nem é novidade. É absurdo falar das palavras utilizando palavras.

2 comentários:

Alexandra Sobral Carreira disse...

i,m fine but i sinq de question is frases? i don,t non what de escribire.

Alexandra Sobral Carreira disse...

bem na verdade este é um tema um pouco confuso, mas é tão bom que existão palavras, afinal sem elas seriamos mudos, não haveria que falar porque as palavras são o nosso meio de comunicação.